Adecol incentiva uso de novos adesivos que ajudam a preservar o meio ambiente

O setor de adesivos industriais, presentes em itens como embalagens, fraldas e automóveis, tem se empenhado para impedir desperdícios e preservar os bens naturais. Segundo dados da ABIQUIM (Associação Brasileira da Indústria Química) há um consumo anual de 26 mil toneladas de hotmelt por ano no País. A utilização dos novos adesivos permitiria economizar cerca de dois bilhões de litros de água e 73 mil barris de petróleo por ano.

Pensando nisso, a Adecol quer ampliar a participação do hotmelt à base de metaloceno para 25% do total da produção. Atualmente, das cerca de seis mil toneladas de hotmelt vendidas por ano pela empresa líder no ramo, 18,5% são de produtos com base de metaloceno.

Os novos adesivos geram economia de até 40% com melhor rendimento e menos gasto em manutenção de maquinários.Com maior poder de aderência, a quantidade de produto utilizado é reduzida melhorando sua performance. Estudos internacionais mostram que para obter o mesmo resultado de aderência, o volume necessário de hotmelt metaloceno é, em média, 10,75% menor que o do hotmelt convencional.