A montanha-russa fica muito mais segura com cola, confira!

Com a aquisição da Royal Adhesives, a H.B. Fuller introduziu um novo produto no mercado: o CILBOND®, projetado para unir borracha a metal e poliuretano (PU) ao substrato. Sim, são substratos muito difíceis de se vincular. Pra deixar ainda mais interessante esta história, esta união de substratos como borracha e metal é a tecnologia usada na produção de montanhas-russas, especialmente as rodas.

você sabia? A montanha russa é colada!

Uma Breve História das Montanhas Russas

As primeiras histórias conhecidas sobre montanha-russa nos remetem aos séculos 16 e 17, quando pilotos na Rússia, por pura diversão, criaram uma espécie de rampa no gelo para deslizar com velocidade. Enquanto isso evoluiu para carrinhos de rolamento mais complexos na França e em outros lugares ao redor do mundo, a primeira montanha-russa conhecida onde o trem foi anexado à pista foi em Russes a Belleville em 1817.


A primeira montanha-russa americana foi a Mauch Chunk Switchback Railway. Construída em meados de 1800 nas montanhas da Pensilvânia e originalmente tinha como função enviar carvão para uma ferrovia (mas se transformou em um passeio panorâmico). Nas décadas seguintes, os passeios cênicos e as montanhas-russas de madeira tornaram-se atrações populares dos parques de diversões e, apesar do declínio na produção com a Grande Depressão e as Guerras Mundiais, um novo boom surgium nos anos 70 e 80 revitalizou a indústria.

De acordo com a Associação Internacional de Parques de Diversões e Atrações, hoje existem cerca de 400 parques de diversões com atrações nos Estados Unidos, e mais 300 na Europa. Estima-se que anualmente de mais de 375 milhões de visitantes vão aos parques na América do Norte, 368 milhões de visitantes para os parques da região Ásia-Pacífico, 161 milhões de visitantes nos parques da Europa, Oriente Médio e África, e 30 milhões de visitantes na América Latina.
 

Segurança nas montanhas-russa

Dado que quase um bilhão de pessoas visitam parques de diversões anualmente, a segurança é a principal preocupação na fabricação e manutenção de montanhas-russas. Especificamente no trem de montanha-russa que transporta os passageiros, as rodas são feitas de poliuretano (PU) ligado a um cubo de metal (geralmente alumínio ou aço) e passam por um processo de fundição a quente em que o PU é misturado, derramado e colocado em um forno de cura por um longo período de tempo. Os cubos são revestidos com CILBOND® 49SF, um agente de colagem de componente único para elastômeros de poliuretano fundido de cura a quente (> 160 ° F / 70 ° C) e sistemas TPU moldados por injeção, antes de serem colocados no molde e antes da fundição. Durante o processo de cura, o agente de ligação é curado em paralelo com o PU.
 


O agente de ligação é uma parte crítica do design do produto. Sem ele, o componente desmoronaria e desmontaria. Dado o alto calor de funcionamento que pode ser gerado durante os longos ciclos de vida de uma montanha-russa e especialmente durante voltas em alta velocidade e com forças sobre a roda que estressam o PU e o ligante, é imperativo que o agente de aderência possa suportar temperaturas extremas e cumpra também os requisitos de desempenho de fadiga dinâmica A montanha-russa mais veloz do mundo é atualmente a Fórmula Rossa nos Emirados Árabes Unidos, atingindo velocidades de 150 milhas por hora).

Fórmula Rossa nos Emirados Árabes Unidos

Além disso, se o agente de ligação falhar, o passeio na montanha seria cancelado, pois precisaria ser desligada para manutenção. Assim, nosso adesivo é essencial para a satisfação do cliente, a receita do parque e principalmente para a segurança no caso de as rodas falharem e a montanha-russa parar na pista com as pessoas. Até aqui, agregramos valor ao produto fina.

Fale conosco e saiba mais sobre os agentes de ligação de camada única CILBOND® de alto desempenho e entre em contato com um dos nossos vendedores técnicos.

Em breve mais notícias! Confira a gente também no Facebook e Linkedin

Descubra tudo sobre o universo da cola nosso site global: www.hbfuller.com.br